Dia de Santo Ambrósio | 7 DEZEMBRO

Dia de SANTO AMBRÓSIO 7 DEZEMBRO

Dia de Santo Ambrósio – Um dos maiores Doutores da Igreja do Ocidente. Bispo de Milão, autor de célebres hinos e textos litúrgicos e promotor dos estudos de Mariologia, Ambrósio personificou o papel ideal de pastor. A Igreja recorda este santo, inflexível contra as heresias, em 7 de dezembro. 

Em sua época, as divisões sociais foram dilaceradas. Em 7 de dezembro de 374, uma animada discussão ocorreu em uma igreja em Milão: a embaraçosa nomeação de um novo bispo na capital do Império Romano Ocidental aumentou a separação entre católicos e arianos. A negação da divindade de Cristo, defendida pelos arianos e combatida pelos católicos, é vista como um obstáculo intransponível para a escolha de um pastor que possa representar as duas partes.

Dia de Santo Ambrósio Bispo de todos

Como mediador, os governadores da Lombardia, Ligúria e Emilia-Romagna, Itália, conhecidos por sua justiça e imparcialidade, foram convocados.

Chama-se Ambrósio e nasceu no seio de uma família cristã romana em Augusta do Streviros, Alemanha, em 340. Foi o terceiro de três filhos, que também se tornaram santos: Marceline Na e Satir.

A exemplo de seu pai, o prefeito da Gália, Ambrósio completou seus estudos jurídicos em Roma, estudando palestras e literatura greco-latina. Seu sucesso como magistrado e seu equilíbrio na resolução de disputas muito difíceis faziam dele um candidato ideal para amenizar o acalorado debate em Milão, que começou com a morte do bispo ariano Auxêncio (Auxêncio).

O convite de Ambrosio ao diálogo convenceu as pessoas e evitou o perigo de tumultos.

Luta contra a heresia

Sua principal prioridade é paz e harmonia, mas ele nunca tolera erros. O retrato artístico o retrata brandindo um chicote para um pagão. Ele se opôs fortemente ao arianismo, o que o levou a discordar de governantes e soberanos. No conflito que eclodiu sob o governo da Rainha Filo Ariana Justina, Santo Ambrósio venceu, reafirmando a independência do poder espiritual e do poder secular.

O massacre em Tessalônica é simbólico.

Depois que 7.000 pessoas foram massacradas, a fim de resistir à morte do governador, Santo Ambrósio tentou persuadir Teodósio, o iniciador do massacre, a se arrepender. “O imperador pertence à igreja e não está acima da igreja”, acredita o bispo de Milão. Ele violou a lei e não submeteu nenhuma igreja aos arianos.

Primazia de Pedro

Por outro lado, Ambrósio sempre reconheceu a supremacia do bispo de Roma: “Ubi Petrus, ibi Ecclesia” (“Onde está Pedro, onde está a igreja”).

Seu amor por Cristo, pela Igreja e por Maria deriva de suas ricas obras literárias e teológicas, que lhe permitiram, junto com os santos Jerônimo, Agostinho e o Grão Gregório, obter o título de Grande Doutor da Igreja Ocidental.

No Sábado Santo de 397, morreu Ambrósio, o construtor da catedral, o compositor do hino, o revolucionário da forma de rezar e a oração incansável de Ambrósio. Um grande grupo de pessoas prestou homenagem a ele no dia da Páscoa.

fonte: vatican news

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.