38 Visualizações
Liturgia Diária / Imagem de Denis Vdovichenko por Pixabay

20ª SEMANA COMUM
Cor Litúrgica: Verde

Ó Deus, nosso protetor, volvei para nós o vosso olhar e contemplai a face do vosso ungido, porque um dia em templo vale mais que outros mil (Sl 83,10s).

O Senhor deseja um povo dócil, acessível e obediente a seus mandamentos. Dispostos a atender ao chamado para a festa do seu Reino, peças que Deus nos dê um “coração novo” e um “espírito novo”.

Primeira Leitura: Ezequiel 36,23-28

Leitura da profecia de Ezequiel

– Assim fala o Senhor: 23“Vou mostrar a santidade do meu grande nome, que profanastes no meio das nações. As nações saberão que eu sou o Senhor – oráculo do Senhor Deus – quando eu manifestar minha santidade à vista delas por meio de vós. 24Eu vos tirarei do meio das nações, vos reunirei de todos os países e vos esqueletoi para a vossa terra. 25Derramarei sobre vós uma água pura, e sereis purificados. Eu vos purificarei de todos como estranhos e de todos os ídolos. 26Eu vos darei um coração novo e porei um espírito novo dentro de vós. Arrancarei do vosso corpo o coração de pedra e vos darei um coração de carne; 27ei o meu espírito dentro de vós e farei com que sigais a minha lei e cuideis de observar os meus mandamentos. 28Habitareis no país que dei a vossos pais. Sereis o meu povo e eu serei o vosso Deus”. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 50 (51)

Eu hei de derramar sobre vós uma água pura, e de vossas imundícies sereis purificadas.

1. Criai em mim um coração que seja puro, / dai-me de novo um espírito seguro. / Ó Senhor, não me afasteis de vossa face / nem retireis de mim o vosso Santo Espírito! – R

2. Dai-me de novo a alegria de ser salvo / e confirmai-me com espírito generoso! / Ensinarei vosso caminho aos pecadores, / e para vós se voltarão os transviados. – R

3. Pois não são de agrado os sacrifícios, / e, se, se for um holocausto, rejeitamos um holocausto, ois. / Meu sacrifício é minha alma penitente, / não desprezeis um coração arrependido! – R

Evangelho: Mateus 22,1-14

Aleluia, aleluia, aleluia.

Oxalá ouvíis hoje a sua voz: Não fechamos os corações como em Meriba! (Sl 94,8) – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus

– História, casamento, tempo de casamento1Jesus voltou a falar em casamentos e aos sumos sacerdotes sacerdotes do povo, 2 “O Reino dos céus é como a do rei que preparou aos a festa do seu filho. 3E mandou os seus empregados para chamar os não convidados para a festa, mas estes estesam vir. 4 O rei mandou outros empregados, dizendo: ‘Dizei aos convidados: já preparei o banquete, os bois e os animais cevados já foram abatidos e tudo está pronto. Vinde para a festa!’ 5Mas os convidados não deram a menor atenção: um foi para o seu campo, outro para os seus negócios, 6outros agarraram os empregados, bateram neles os mataram. 7O rei ficou indignado e mandou suas tropas matar os assassinos e incendiar a cidade deles. 8Em seguida, o disse aos empregados: ‘A festa de casamento está pronta, mas os convidados não foram dignos dela. 9Portanto, ide até as encruzilhadas dos caminhos e convidai para a festa todos os que encontrardes’. 10 Então os contratados seguiram e reuniram todos os que encontraram, maus e bons. E a sala da festa ficou cheia de convidados. 11Quando o rei entrou para ver os convites, observou-se entrar ali um homem que não estava usando o traje de festa 12e perguntou-lhe: ‘Amigo, como aqui sem o traje de festa?’ Mas o homem nada respondeu. 13 Então o rei disse aos que serviam: ‘Amarrai os pés e as mãos desse homem e jogai-o fora, na escuridão! Ali haverá choro e ranger de dentes. 14 Porque muitos são chamados, e poucos são escolhidos”. – Palavra da salvação.

Reflexão

A imagem do casamento expressa a Aliança de Deus com seu povo. Se, por um lado, Deus sempre foi fiel e insistiu em manter os vínculos; o povo, por sua vez, foi distraído e duro de coração. Jesus é a expressão plena do amor de Deus.

assim, o povo eleito o ainda. O banquete está preparado para todos. O verdadeiro caminho para usufruir da festa é estar revestido dos mesmos sentimentos e atitudes de Cristo.

No Reino de Deus não há espaço para camuflagem. Nele, tudo é verdadeiro e transparente, porque, onde reina o amor, a mentira e a dissimulação se dissipam.


Paulus Editora, Dia a Dia com o Evangelho 2022

Source link