27 Visualizações

Divulgação

O Frei Sebastião Benito Quaglio (OFMConv.) presidiu hoje a Santa Missa, no Oratório Imaculada Conceição e São Maximiliano Maria Kolbe, em São Bernardo do Campo, São Paulo, e comentou a Primeira Leitura (1Jo 2,12-17) e o Evangelho de hoje (Lc 2,36-40).

Frei Sebastião lembra que no Evangelho de ontem, o velho Simeão que pegou o Menino Jesus e agradeceu a Deus por esse encontro e inclusive disse, que poderia morrer em paz.

Hoje encontramos uma senhora de idade, Ana, que dá testemunho do Menino Jesus. No Evangelho lembramos também de outra pessoa de idade, aquela viúva que Jesus elogiou porque deu uma moeda para Deus.

É muito interessante dar atenção a estas coisas. Devemos lembrar que a idade não é obstáculo para viver o amor e a comunhão profunda com o Senhor. Aqui, na primavera do cristianismo, aparecem as pessoas de idade que testemunham a existência do Menino Jesus.

Nos tempos de hoje, as famílias perdem muito a comunhão com as pessoas idosas. Os mais esquecidos são as pessoas de idade, os avós. Essa liturgia nos lembra a importância de todas as vidas, independentemente da idade. Deus está com as pessoas que o amam e sabe valorizar também as pessoas de todas as idades.

Devemos também valorizar todos e nunca esquecer ninguém. Porque a vida é preciosa até o último respiro. Toda a vida deve ser valorizada.

Antigamente os conselhos eram obtidos com os anciãos, que eram considerados mais experientes. Acredito que na imagem de Simeão e Ana vamos valorizar as pessoas que parecem estar escondidas e apagadas, mas elas têm seu valor e é muito importante dar atenção, porque elas são preciosas aos olhos de Deus. Ninguém é descartável neste mundo.

Transcrição Marta Romero

Santo do Dia
#Ninguém #descartável