34 Visualizações

A trégua de Natal

Em 1914, na primeira guerra mundial,na cidade de Yprès, na Bélgica aconteceu um milagre conhecido como trégua de Natal

O Império Alemão já vinha enfrentando há meses consecutivos franceses e ingleses no Yprès. Chegando ou fim do ano, ou inverno, ele descia sobre as trincheiras e cada exército permanecia no pelotão.

Os inimigos ficavam muito próximos uns dos outros, para que cada tropa pudesse ver seus inimigos e alvejá – los se por acaso saíssem de suas trincheiras.

trégua de natal

Há milagres que só acontecem no natal e a trégua de natal é um

Acontece que, no dia de Natal, alguns soldados ficaram animados e festivos, dentro de suas trincheiras.

Assim não se importando com a guerra , nem como o inverno e nem com os inimigos.

Alguns soldados começaram a caminhar, desarmados, na área conhecida como “terra de ninguém”, o espaço entre uma trincheira e outra.

Caminhavam até a trincheira inimiga sem serem atacados ou mortos por seus inimigos.

Se felicitavam com feliz Natal , oferecendo, bebida, comida ou charutos.

Muitas são as histórias, tanto de trabalhadores comuns como de altos funcionários de patentes, a respeito desta trégua de Natal – que os deixam, com exclusividade. Ou seja, não foi resultado de uma sanção do alto comando de guerra de determinados países.

Relato de uma história

“Às 8h30, vi quatro alemães desarmados deixando sua trincheira e se dirigindo para nós. Mandei mais dois homens ao seu encontro, também desarmados, como ordem para que não ultrapassem o caminho entre as trincheiras, que ficam entre 350 e 400 metros de distância. Eram três soldados rasos e um padioleiro e porta-voz deles que nos desejavam um Natal feliz e esperavam que, taticamente, mantivéssemos uma trégua”.

Essa trégua ficou conhecida como a trégua de Natal.

Quem relatou essa história foi o Capitão Sir Edward Husle, do Exército Real Britânico. Quando o oficial ficou surpreso ao ver os soldados se aproximando para fins festivos, ficou claro ou inusitado o caráter desse acontecimento histórico. Porém, apesar das boas intenções envolvidas nesta trégua, essa pacificação só ocorreu ali.

A guerra retomou e os envolvidos foram duramente castigados por seus superiores.

Conclusão dos fatos

Pudemos ver nessa bela história ocorrida na primeira guerra mundial, a trégua de Natal, que por mais dura e sangrenta é uma gerra onde ocorrem tristes mortes e famílias destruidas que nessa triste realidade existem pessoas que sáo feitas de sentimentos de fé e amor no coração.

Principalmente pudemos contemplar que a chegada do menino Jesus traz um novo jeito de olhar a situação e compreender que até mesmo onde reina a maldade Cristo vem e faz o novo. Jesus muda todo o cenário da história e transforma num lindo milagre visto e vivido por muitos que alí estavam.

É uma pena que mesmo vendo o milagre muitos corações continuaram duros e fechados para Cristo.

Assim também ocorre nos dias atuais o natal é um tempo do novo da harmonia, da paz e do amor e muitas famílias estão distantes uns dos outros não fisicamente mas interiormente cada um na sua individualidade e perdem a oportunidade do milagre do amor que transforma o coração.

Quem dera se em cada lar tivesse uma trégua de Natal.

Essa é uma boa reflexão que podemos trazer para nossa vida cotidiana.

Veja mais histórias de superação tão lindas como essa em nosso site www.pegamensagem.com

você pode gostar dessa história :

CARTA REVELA MILAGRE DE SÃO MIGUEL ARCANJO NA GUERRA DA CHINA EM 1950